Make your own free website on Tripod.com

Meu Diablog
arquivo

  <27/10/2001>

Nunca pensei que fosse dizer isso. Foi difícil!

Eu que sempre falei em ter uma vida fácil - no bom sentido - acabo por reconhecer que estou atravessando uma fase difícil. É certo também que mesmo nesta fase tida como "difícil" estou conseguindo ver coisas boas acontecendo concomitantemente.

Tempos difíceis estes últimos. Aliás, não vamos exagerar, apenas este mês de outubro não foi nada feliz. De janeiro a setembro não tenho queixas. Tudo ia tão bem ... então fiz uma viagem malfadada e na volta minha mãe adoeceu. As duas coisas contribuiram para desequilibrar minha vida temporariamente.

A viagem me deixou com um rombo no orçamento. Minha mãe, 75 anos, teve um derrame cerebral e eu a trouxe para morar comigo. Imagine, eu morava sozinha há alguns anos e agora ela chega doente, precisando de 100% da minha atenção. Não vou me estender, você pode imaginar.

Sim, rapidamente comecei a ajeitar as coisas. Comecei a construir um adendo na minha casa para ela se acomodar junto a uma acompanhante que ficará pronto em 20 dias e a levei em duas médicas nesta última semana: uma gastrologista e uma neurologista. Na próxima semana a levarei à um oftalmologista de modo que ela possa voltar a leros livros de Chico Xavier que tanto gosta.

A gastro só pediu uma série de exames. A neuro receitou dois medicamentos. Um mandei manipular e outro já comprei e já estou dando. Ufa! Ela já começou a melhorar. Hoje tivemos um dia razoavelmente bom.

Ha! Pensei que já havia terminado meu texto de estréia, mas minha mãe acordou, foi ao banheiro, voltou para a cama e disse: "Que remédio abençoado este!"

Deve estar sendo difícil para ela porque está lúcida e consciente de suas dificuldades. Não ficou com nenhuma lesão física mas ficou muito agitada, inquieta, compulsiva e agora sentindo-se mais tranquila e capaz de dormir, abençoa o remédio.

Quer Comentar?

 

Segue

Voltar