Make your own free website on Tripod.com


 homecursos email

 SHANTA'S CENTRO DE EDUCAÇÃO HOLÍSTICA - ARTIGOS - voltar

 

TERAPIA FLORAL

      Maria Duques
      +Nov/2001

      O modelo de saúde predominante no nosso mundo ocidental adota os conceitos mecanicista-cartesianofig que separa corpo e mente e considera o corpo uma máquina. Esse modelo considera o homem em partes e omite o fato de que as pessoas existem em vários níveis, que todos têm importância e que cada pessoa é única e precisa de ser tratada como tal. Esse modelo pressupõe também que é responsabilidade exclusiva do médico curar os paciente e, para isto, o paciente concede ao médico poderes sobre o seu corpo. É interessante observar o modo de funcionamento desse modelo quando se passa por um internamento hospitalar!

      Um novo modelo de saúde está surgindo como resultado de uma busca humana que tem levado de volta ao conhecimento antigo, agora, apoiado – ou justificado – pelos novos conceitos das física quântica e einsteineana. Esse novo modelo considera o ser humano em todos os níveis, inclusive o mais esquecido no nosso mundo cientificista – o espiritual.

      figAlém disso esse novo modelo exige que o paciente assuma responsabilidade pela sua cura, que compreenda que as pressões, estados emocionais e estresses do passado o conduziram à doença. Em conseqüência, mudanças no estilo de vida e das atitudes são exigidas como necessárias à cura.

      Dentro desse novo modelo muitas novas terapias têm surgido. Todas, sem exceção, usadas na Antigüidade mais remota por xamãs ou sacerdotes e, agora, usadas por médicos, psicólogos, terapeutas e curadores diversos. Dentre essas a Terapia Floral vem se destacando. Considerada entre as chamadas "terapias alternativas" é, em realidade, uma terapia complementar – a terapia floral pode ser feita em paralelo com qualquer outro tratamento médico ou psicoterapêutico.

      A Terapia Floral é um antiquíssimo conhecimento resgatado, em nosso século, pelo Dr. Edward Bach, um médico inglês. Envolvido com a Medicina ortodoxa entre 1914 – 1918 e com a Medicina Homeopática entre 1919 e 1930, ele desenvolveu os medicamentos conhecidos como "Nosodos de Bach" ( Nosodos são medicamentos homeopáticos preparados a partir de toxinas como as dos vírus)

      Em 1928, visitando o interior da Inglaterra, o Dr. Bach usou duas flores silvestres – Mimulus e Impatiens – em preparados homeopáticos e obteve excelentes figresultados. O processo solar e de fervura do preparo das Essências Florais foi usado a partir de sua intuição. A partir daí o Dr. Bach visitou várias áreas do interior da Inglaterra e usou arbustos – como Gorse e Cerato – porém mais da metade de suas essências são oriundas de árvores – Cherry Plum, Crab Apple, Olive, Walnut e os diversos tipos de castanheiro ( Chestnut). Ele inclui também uma rosa – Wild Rose – a rosa canina.

      O princípio básico dos florais é a fixação da essência da vida, da energia vital das flores, num veículo – a água. Aparentemente simples, o processo da terapia floral lida com os aspectos mais sutis da energética humana.

      Nesses tempos de "Nova Era" conceitos como "chakras", "corpos sutis" e "consciência" são bem difundidos. É importante também presentificar que tudo isto é pura energia, em diversos graus de freqüência vibratória e, consequentemente, de densidade.

      O nosso modelo científico não dispõe de equipamentos sofisticados o bastante para examinar a trajetória desses medicamentos florais e o como eles atuam. É do trabalho com pessoas com visão psíquica superior desenvolvida e de psíquicos dedicados à canalização que nos vêm as informações básicas sobre o funcionamento dos florais.

      As essências florais são usadas, em geral, de modo sublingual. Isto porque esta é uma importantíssima área reflexa do corpo. Elas podem, porém, ser utilizadas em banhos, cremes, loções ou, simplesmente, pulverizadas na pele.

      Quando é usado o tratamento sublingual, a trajetória do floral passa pelas seguintes fases, obviamente instantâneas:

      1. A assimilação é feita no sistema circulatório;

      2. A essência fica entre os sistemas circulatório e nervoso e se geram correntes eletromagnéticas entre eles;

      3. A essência se move para os meridianos e daí para os chakras, para os corpos sutis e para o nível celular, no corpo físico.

      O antigo conhecimento esotérico estabelece uma conexão entre os sistemas circulatório e nervoso – considera o primeiro como interface da Alma e o segundo como veículo do Espírito. De acordo com a Sabedoria antiga, a força vital trabalha através do sangue e a consciência atua através do cérebro e dos nervos.

      Tanto o sistema nervoso como o circulatório têm figpropriedades semelhantes à do quartzo e, no sistema nervoso atuam correntes eletromagnéticas que são usadas pela Alma e pelo Espírito para estimular o corpo.

      A Sabedoria antiga também ensina que os portais de entrada da força vital no corpo são: o corpo etérico e o fluido etérico, os chakras e a pele. É, portanto, por esses portais que a vitalidade das plantas passa e trabalha no sentido de harmonizar e equilibrar o ser humano.

      Os Florais focam mais intensamente os estados emocionais e mentais mas é óbvio que, quando as essências atuam nos padrões emocionais e mentais, há cura no físico e crescimento espiritual.

      O Dr. Bach foi o redescobridor dos florais. Outros seguiram sua trilha e estudos de plantas são desenvolvidos no mundo inteiro, das geleiras do Alasca às plantas do deserto. Desconhecidas por muitos, ridicularizadas por alguns, as essências florais ganham, silenciosamente, terreno. Estão sendo mais e mais utilizadas no mundo inteiro com resultados surpreendentes.

      Representam aquilo que é a arma da mais silenciosa revolução que acontece nesse final de milênio: a revolução nos processos de cura e a instalação de um novo modelo de saúde onde a pessoa é considerada em sua totalidade: corpo, alma, espírito. Um modelo que permite que, de modo suave, a consciência se amplie e se faça, enfim, a religação com o Espírito que nos criou e sustenta a todos e que seja possível a manifestação de saúde, bem-estar e harmonia em todos os planos do ser.

 

(*) Maria Duques era Mestre e Professora de REIKI - Sistema Usui de Cura Natural, terapeuta floral e escritora. Foi autora de "Os Florais de Bach e as Síndromes do Feminino" e de "Re-abrir o Coração - Tratamento espiritual de Viciados", publicados pela editora "Rosa dos Tempos".

 Voltar Próximo
 Todo e qualquer texto deste site requer autorização prévia para sua edição em outros sites. Obrigada.
 Dúvidas, sugestões ou interesses comuns, escreva-me.

 

 homecursosquem souemail

 http://sites.uol.com.br/claudiagiovani/

Atualizada em 27/10/01